Du Catira e Os Mensageiros dos Santos Reis

No dia 17 de dezembro de 2016, acompanhei um pouco do giro da companhia Os Mensageiros dos Santos Reis, de Guarulhos. A princípio, a ideia era conhecer essa companhia e seguir a bandeira em sua cidade mesmo. Tinha a intenção principal de filmar o mestre embaixador Oliveira, como complemento às filmagens que já tinha realizado dele para o meu documentário Viola Perpétua. Faltava algumas cenas do Oliveira em outros contextos e achei que nada melhor que filmá-lo em sua Folia de Reis. Isso aconteceu nesse dia e acho que consegui um bom resultado pela estrutura que tinha e por ter me planejado quase nada pra isso. A equipe era somente eu e a Carolina Scatolino, minha companheira.

Como Os Mensageiros dos Santos Reis é uma folia muito importante, que tem uma história muito interessante, sempre tive vontade de pesquisar mais e ir a campo com este grupo. Foi o que fiz. Não sabia, no entanto, que justo no dia que escolhi para ir, a companhia não ia andar por Guarulhos, mas sim por Itapevi, outra cidade da região metropolitana de São Paulo. Recebi a informação de que a bandeira iria se reunir na casa do Du Catira, um dos palhaços, e seguir para o giro.

Esse pequeno imprevisto foi a melhor coisa que aconteceu naquele sábado. Seguimos para Itapevi e  tivemos a oportunidade de realizar uma diária muito legal e de conhecer o Du, sua família, sua casa e sua relação profunda com a cultura caipira e a fé nos Três Reis Santos. Como já desconfiava, ele é uma pessoa muito especial, que certamente renderá ainda mais alguns dias de filmagem.

Um pouco da companhia, do Du Catira e do Oliveira, está no vídeo que compartilho agora.

Viva Santo Reis!

4 comentários em “Du Catira e Os Mensageiros dos Santos Reis”

  1. Minha incursão na música folclórica de Brasil (aquela que vc chamam “música de raiz”) foi a través do encontro com o Doutor e pesquisador Saulo Alves. Ele foi me mostrando esse universo maravilhoso escondido para os olhos da Latino-América.Quanta riqueza histórica têm esses gêneros e que pouca difusão, fora do país. Este tipo de materias são de grande auxilio para quem pretende aprofundar mais nas raízes musicais do país, para quem imagina que existe algo mais do que o samba e a bossa nova. Obrigada.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s